Lançamento do livro “Índia e Butão: os caminhos que percorri”

[Clique na imagem para ampliá-la]

 

1º Seminário do Pavilhão das Culturas Brasileiras

Entre os dias 4 e 6 de novembro, a Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, por meio do Departamento do Patrimônio Histórico, realiza o 1º Seminário do Pavilhão das Culturas Brasileiras. O novo espaço que ocupa o antigo Pavilhão Engenheiro Armando de Arruda Pereira no Parque Ibirapuera,  pretende legitimar, fortalecer e dar a conhecer as culturas do povo brasileiro e também dar visibilidade para coleções pertencentes à Prefeitura de São Paulo, como a resultante da Missão de Pesquisas Folclóricas empreendida em 1938  –  idealizada pelo então secretário de Cultura Mário de Andrade – e a reunida por Rossini Tavares de Lima na constituição do Museu do Folclore.

A concepção da nova instituição é apresentada com a exposição de lançamento Puras Misturas, aberta em 11 de abril de 2010. Sob a curadoria geral de Adélia Borges, também responsável pela coordenação da elaboração da proposta conceitual do Pavilhão, a mostra tem como intenção celebrar a diversidade e riqueza da cultura brasileira, além dos diálogos existentes e possíveis entre as culturas consideradas populares ou tradicionais e as chamadas culturas eruditas.

A realização do Seminário pretende ser um momento para a apresentação e discussão pública da proposta conceitual do Pavilhão das Culturas Brasileiras, além de contribuir para a difusão desta e de outras experiências de valorização das culturas do povo nos museus. O encontro propiciará ainda mesas temáticas, visitas monitoradas à exposição e o lançamento do livro “Pavilhão das Culturas Brasileiras – Puras Misturas”, organizado por Adélia Borges e Cristiana Barreto e outros lançamentos editoriais.

Este seminário concretiza a proposta da instituição em constituir-se num centro de referência para a construção e a difusão de conhecimento. Sua realização é, também, uma homenagem a Lélia Coelho Frota, antropóloga, poetisa e crítica de arte, dentre inúmeras publicações escreveu o Pequeno Dicionário da Arte do Povo Brasileiro e exerceu funções como a direção do Instituto Nacional do Folclore e do Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional. Lélia foi fundamental colaboradora na concepção do projeto coordenado por Adélia Borges.

A temática do Seminário está centrada em pontos que também permearam o trabalho de Lélia Coelho Frota, ou seja, pensar o artista popular como sujeito de sua arte; refletir sobre preservação; diálogos entre tradicional e contemporâneo; fronteiras entre popular e erudito; o mercado e patrimônio; formas de convívio entre diferentes culturas.

Para inscrever-se, é necessário preencher o formulário (download aqui) e enviá-lo para culturasbrasileiras@prefeitura.sp.gov.br

Serviço: Pavilhão das Culturas Brasileiras – Parque Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Vila Mariana. Acesso pelo Portão 10. Telefone de informações: 5083-0199. 1º Seminário do Pavilhão das Culturas Brasileiras. Dias 4, 5 e 6/11. 120 vagas.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

Quinta-feira, 4 de novembro

18h – Mesa de abertura e homenagem à antropóloga e curadora de arte Lélia Coelho Frota, falecida em maio deste ano. Composição: Carlos Augusto Calil, secretário municipal de Cultura; Adélia Borges, responsável pela elaboração do projeto do Pavilhão das Culturas Brasileiras; Rafael Cardoso, historiador da Pontifícia Universidade Católica-Rio e Marina de Mello e Souza, professora do Departamento de História da Universidade de São Paulo e especialista em Cultura Popular; Alberto Vasconcelos da Costa e Silva, diplomata, poeta, ensaísta, memorialista, historiador, africanólogo e membro da Academia Brasileira de Letras; e João Emanuel Carneiro, dramaturgo e roteirista de cinema e televisão.

Outros convidados para depoimentos sobre o trabalho da homenageada: Ricardo Gomes Lima, pesquisador do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular e diretor do Departamento Cultural da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, José Alberto Nemer, artista plástico e curador, e Vilma Eid, presidente do Instituto do Imaginário do Povo Brasileiro.

19h30 às 21h30
Lançamento do livro “Pavilhão das Culturas Brasileiras – Puras Misturas”- Organização Adélia Borges e Cristiana Barreto – Editora Terceiro Nome.

Seção de autógrafos com coquetel e apresentação musical.

Sexta-feira, 5 de novembro

17h -Visita à exposição Puras Misturas com acompanhamento dos curadores.

18h às 19h45  – apresentação da proposta para o Pavilhão das Culturas Brasileiras.
Com Walter Pires, diretor do Departamento do Patrimônio Histórico; Adélia Borges, curadora da exposição Puras Misturas e do projeto do Pavilhão; Cristiana Barreto, curadora-adjunta da exposição Puras Misturas; Marcelo Manzatti, antropólogo, atua na rede de cultura popular.

20h às 22h – discussão pública do Projeto do Pavilhão das Culturas Brasileiras.
Com Aracy Amaral, curadora e crítica de arte; Américo Córdula, secretário da Identidade e da Diversidade Cultural/MinC; Eleilson Leite coordenador do Programa de Cultura da Ong Ação Educativa; Maureen Bisilliat, fotógrafa e diretora do Pavilhão da Criatividade do Memorial da América Latina; e Ricardo Gomes Lima, pesquisador do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular e diretor do Departamento Cultural da Universidade do Estado do Rio de Janeiro; entre outros a confirmar.
A discussão é aberta a todos os interessados.

Sábado, 6 de novembro

Mesa 1 – 09h às 11h10 – Tema:
Cultura Popular Hoje – O reconhecimento das inúmeras culturas coexistindo no Brasil e em quase todas as nações do mundo suscita não apenas a celebração da diversidade, mas a reflexão sobre as novas configurações da chamada Cultura Popular.
Com Eduardo Subirats, professor da New York University. Investiga sobre modernidade, estética de vanguardas, crise da filosofia contemporânea e colonização da América; Héctor Ariel Olmos, professor de Letras pela Universidade de Buenos Aires. Trabalhou como subsecretário de Cultura da cidade de Buenos Aires. É encarregado do módulo de Elementos de Gestão e Política Cultural no Programa de Capacitação da Secretaria de Cultura da Nação e na Fundação Ortega y Gasset da Argentina, da cátedra virtual As identidades nacionais e a cidadania cultural na Universidade Tres de Febrero e Legislação e Comercialização do Patrimônio Cultural no Instituto Universitário Nacional de Arte, onde é também Secretário Acadêmico da Área Transdepartamental de Folclore; Alberto Ikeda, professor da UNESP, etnomusicólogo. Pesquisa sobre Cultura Popular.; Maria Celeste Mira, antropóloga e professora da PUC-SP. Realizou um mapeamento sobre as práticas contemporâneas na cidade de São Paulo a partir de manifestações culturais tradicionais. Pesquisa atual: “A cultura popular tradicional em São Paulo na era do entretenimento”.

Abertura para perguntas do público

Mesa 2 – 11h30 às 13h30 – Tema: As Culturas do Povo nos museus e exposições.
No contexto do reconhecimento da diversidade cultural como passo para a ocupação igualitária das artes produzidas por todos os representantes dos diferentes povos integrantes de países como o Brasil, as instituições responsáveis pela guarda de acervos da cultura popular também passam por um período de reflexão e talvez de redefinição de suas estratégias de salvaguarda. As apresentações pretendem contribuir para essa reflexão na adoção de novas práticas e linhas de pesquisa.
Com Luíz Fernando de Almeida presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional-IPHAN; Claudia Márcia Ferreira, diretora do Centro Nacional do Folclore e Cultura Popular – Sala do Artísta Popular – RJ; Lux Vidal, professora emérita da Universidade de São Paulo, integra o conselho Diretor do Instituto de Pesquisa e Formação Indígena – IEPÉ e curadora do Museu Kuahi; Dodôra Guimarães – Fortaleza, Ceará – Pesquisadora e curadora.

13h30 às 15h
Encerramento e lançamento dos livros:
 – Nem é erudito Nem é popular – Bené Fonteles;
–  Objetos: Percursos e Escritas Culturais – Ricardo Gomes Lima

Programação musical

Fonte: http://migre.me/1XShY

Curso: “E SE FOSSEMOS CEGOS…”- ARQUITETURA PARALAXE

A partir  da  suposição: “E se fossemos cegos…”, o curso irá provocar novas  maneiras de ver e representar as formas e o espaço. Na primeira  etapa, os alunos terão  como artifício de observação a cidade de  São Paulo, e farão seus registros e  reflexões  tendo como  metodologia o teorema geométrico do paralaxe. Na  segunda fase,  criarão apparatus óticos em diferentes suportes  (desenho,  texto, filme, maquete e etc…) que explorarão e representarão o   espaço existente entre o que se espera ver e o  que se  pensa estar vendo, a partir do universo urbano  trabalhado na primeira  fase.

O curso é  indicado para estudantes ou  profissionais de cinema, artes  plásticas, filosofia, arquitetura, literatura  e artes  cênicas.

 

Alexander Pilis é formado em arquitetura e   nos últimos 25 anos,  realizou pesquisas e projetos sob a égide da metáfora Arquitetura  Paralaxe, colocando questões sobre alfabetização visual e cognição. Como artista,  exibiu seus trabalhos em vários países, participando de  exposições  conceituadas, como a Bienal de Arte de São Paulo  (1987, 2002 e  2008). Já lecionou em  importantes escolas, como a Universidade de Toronto e desde 2006 é  professor da Metropolis –  Universidade Politécnica de Barcelona. Atualmente está escrevendo o roteiro  do longa-metragem: “The Blind  Architect : T.B.A.”

4 de novembro a 10 de dezembro 
terças e quintas
das 14h às 18h

valor: 3x de R$190,00

INSCRIÇÕES
Pela internet, telefone ou no local
de segunda a sexta das 9h às 22h
sábados das 10h às 17h

Centro Cultural b_arco
Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 426
Pinheiros – São Paulo – SP – Brasi
11 3081-6986
contato@obarco.com.br
atendimento online MSN:
atendimentobarco@hotmail.com
www.obarco.com.br

8°. Seminário Internacional Design e Inovação – NUTAU

[Clique nas imagens para ampliá-las]

 

As inscrições devem ser feitas no site www.nutau2010.org (vagas limitadas).

Novas Aquisições

LIVROS

A BOA arquitetura de uma geração. São Paulo: Pini, 2010. 64 p. 
Localização: 720.74 / B63 / e.1-2 
Assunto: Arquitetura (Exposições)

ARASAWA, Cláudio Hiro Engenharia e poder: construtores da nova ordem em São Paulo, 1890-1940. São Paulo: Alameda, 2008. 260 p.  
Localização: 620.9 / Ar14e 
Assunto: Engenharia Civil (História) – São Paulo (SP)

BOLLE, Willi. Na vasta obra de Walter Benjamin… In: BENJAMIN, Walter. Reflexões sobre a criança, o brinquedo e a educação. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2002.    
Localização: F750 / Se66c 
Assunto: Sociologia Educacional

CARDOSO, Patricia Arquitetura pelas escadas. São Paulo: Estacão Liberdade, 2009.  
Localização: 778.944 / C179ar / e.1-2 
Assunto: Escadas e Patamares – São Paulo

CESAR, João Carlos de Oliveira Considerações sobre a cor no desenvolvimento do projeto arquitetônico e possíveis rebatimentos no ensino. Buenos Aires: Grupo Argentino del color, 2008. p. 81-88.
Localização: F729.31 / C123c 
Assunto: Cor na Arquitetura

D’AGOSTINO, Mário Henrique Simão (Coord). Modelos de Vitrúvio: estudo de projeto e análise de edifícios antigos prescritos por Vitrúvio em seu De Architectura. São Paulo: FAUUSP, 2010. 72 p.
Localização: 720.1 / V833ag / CD 2134 (Setor Audiovisual) 
Assunto: Arquitetura Romana

DANTAS, Denise Scenario: the user profiles methods applied to product design. Montreal: Université de Montréal, 2010.  
Localização: F745.2 / D235s 
Assunto: Desenho Industrial (Processos)

FARIAS, Agnaldo Aricê Caldas (cur). Sérgio Sister. São Paulo: Instituto Tomie Ohtake, 2007. 
Localização: F750 / Se66 
Assunto: Artes Plásticas

GLEZER, Raquel. Chão de terra: e outros ensaios sobre São Paulo. São Paulo: Alameda, 2007. 188 p.
Localização: 301.363 / G469c 
Assunto: Urbanização (História) – São Paulo (SP)

HARLAND, Robert; SANTOS, Maria Cecília Loschiavo dos Design education as a practice of affiliation: facilitating dialogue between developed and developing nations. Montreal: Université de Montréal, 2010.  
Localização: F745.4/ H226de 
Assunto: Design (Estudo E Ensino)

HARLAND, Robert; SANTOS, Maria Cecília Loschiavo dos. Design education as a practice of affiliation: facilitating dialogue between developed and developing nations. Montreal: Université de Montréal, 2010.   
Localização: F745.4 / H226d 
Assunto: Design (Estudo E Ensino)

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural.   19. ed. São Paulo: Loyola, 2010. 349 p.  
Localização: 301.23 / H262co 
Assunto: Sociedade Pós-Moderna (Aspectos Político-Socioeconômicos)

JOHNSON, Steven O mapa fantasma: como a luta de dois homens contra o cólera mudou o destino de nossas metrópoles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008. 272 p. 
Localização: 614.514 / J636m 
Assunto: Cólera (Transmissão) – Século 19 – Londres; Inglaterra

MARINO, Giulia Un monument historique controverse: la Caisse d’allocations familiales a Paris, 1953-2008. Paris: Picard, 2009. 270 p.  
Localização: 725.94 / M339m 
Assunto: Monumentos Históricos (Conservação; Restauração) – Paris (França)

MÉRIMÉE, Prosper; PARTURIER, Maurice; VITET, Ludovic. Lettres de Mérimée à Ludovic Vitet. Paris: Éd. du CTHS, 1998.  
Localização: 711.524 / M543n 
Assunto: Monumentos Históricos – Século 19 – França

Merleau-Ponty, Maurice. O visível e o invisível.   4. ed. São Paulo: Perspectiva, 2009. 271 p.  
Localização: 194 / M547v 
Assunto: Filosofia Contemporânea – França

MIGLIACCIO, Luciano. Produção artística, mercado e sociedade no Brasil do século XIX.  Rio de Janeiro, 2010.  
Localização: F709.03444 / M588p 
Assunto: História Da Arte – Século 19 – Brasil

MIYASHIRO, Rafael Tadashi; LARA, Arthur Hunold; GOUVEIA, Anna Paula Silva. Os corpos da escrita: corpo e caligrafia japonesa, para além do clichê. São Paulo, 2010.   
Localização: F411 / M699c 
Assunto: Escrita (Aspectos Culturais) – Japão

PINHEIRO, Maria Lucia Bressan. Algumas considerações sobre o neogótico no Brasil. Rio de Janeiro, 2010.   
Localização: F724.8 / P655aL 
Assunto: História Da Arquitetura – Século 19 – Brasil

PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM PATRIMÔNIO DO IPHAN. Contribuição dos palestrantes da 6ª oficina PEP (Goiânia 2007) e 7ª oficina PEP (Vassouras 2008). Rio de Janeiro: IPHAN, 2008. 146 p.  
Localização: 363.69 / P943c 
Assunto: Patrimônio Cultural (Conservação; Restauração)

RETHINKING the informal city: critical perspectives from Latin America. New York: Berghahn Books, 2009.   
Localização: 301.36 / R314 
Assunto: Sociologia Urbana – América do Sul

RODRIGUES, Gustavo Partezani Vias públicas: tipo e construção em São Paulo (1898-1945). São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010. 320 p. 
Localização: 711.709 / R618vi / e.1-2 
Assunto: Ruas e Avenidas – São Paulo (SP)

SILVA, Valdir Pignatta e; VARGAS, Mauri Resende; ONO, Rosária. Prevenção contra incêndio no projeto de arquitetura. Rio de Janeiro: IABr/CBCA, 2010. 72 p. 
Localização: 628.92 / Si38p / e.1-2 
Assunto: Incêndio (Prevenção; Controle)

SOUZA, Diego Beja Inglez de. Reconstruindo cajueiro seco: arquitetura, política social e cultura popular em Pernanbuco (1960-64). São Paulo: Annablume, 2010. 418 p.  
Localização: 352.75 / Sa89rc 
Assunto: Política Habitacional – Pernambuco

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária. Projetos 2009/2010: aprender com cultura e extensão. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2010. 268 p.  
Localização: 378.8161 / Un3pr / e.1-2 
Assunto: Cultura

 

TESE

PEDROSA, Gabriel. Desfuncional. 2010. 115 f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Giorgi Junior, Giorgio (orientador). 
Localização: 191 / P343d 
Assunto: Filosofia da Linguagem