Jardim vertical climatiza e purifica o ar interno

O principal escritório de projetos de jardins verticais e tetos vivos da Espanha, o Urbanarbolismo, concluiu com sucesso outro projeto em colaboração com Paisajismo Urbano, desta vez um jardim vertical interno em Elche, Espanha. O jardim, que ocupa três andares, é considerado o maior até agora executado no país e, além de climatizar, contribui para a qualidade do ar interno dos escritórios.

O pátio do edifício goza de uma grande clarabóia que banha de luz natural tanto o interior do edifício quanto o próprio jardim. O jardim vertical é visível dos ambientes de trabalho, das salas de reuniões e, obviamente, da entrada principal. Ele pode ser admirado, ainda, através das paredes de vidro dos elevadores. A luz refletida através dos vidros das salas de reuniões se encontram com a que é fornecida pela clarabóia, multiplicando as diversas perspectivas do jardim.

As plantas deste jardim interno foram cuidadosamente selecionadas para aprisionar CO2 e filtrar poluentes internos produzidos por materiais de escritório, equipamentos e demais aparelhos. As toxinas como formaldeído, benzeno, e trichloreoethane são comumente encontradas nos ambientes de escritórios e residências, contribuindo para a chamada “síndrome dos edifícios doentes”. Instalando este jardim vertical interno, os proprietários do edifício estão contribuindo para saúde de empregados e para a elevação da produtividade. Entre as plantas mais conhecidas utilizadas no jardim estão o bambu, a hinesa sempre-verde, a hera inglesa, o ficus, o lírio da paz, o imbé e a planta aranha.

Segundo a empresa o sistema é de fácil manutenção: as plantas são substituídas sem necessidade de interferir sobre o restante do jardim e toda a operação concentra-se na superfície do substrato.

O sistema consiste de um conjunto de painéis com uma fina capa sintética onde se fixam as raízes e por onde, também, circula a solução de rega hidropônica. O peso total do sistema saturado e plantado é de 35 quilos. Os painéis modulares são de tamanhos variados que podem ser fornecidos em alumínio ou aço inoxidável. O módulo padrão é de 61×61×7 cm, complementado por módulos de outros tamanhos, além de cantoneiras, o que permite inúmeras opções de instalação.

Ar condicionado vegetal

O sistema tem, ainda, a função de resfriar o ambiente. O ar recircula através da fachada vegetal, passando pelo substrato e pela vegetação. A evapotranspiração produzida no solo esfria o ar, enquanto as raízes das plantas absorvem os contaminantes produzidos no ambiente. Os fornecedores do sistema afirmam que um litro de água produz 0,64 Kw/h de resfriamento do ar. O principal custo é o da água, além da energia consumida no bombeamento. Mesmo assim, segundo eles, o custo fica 6 vezes mais barato do que o do ar condicionado mecânico, incluindo a energia consumida nas lâmpadas que iluminam o jardim.

Para saber mais: http://inhabitat.com/spains-largest-vertical-garden-cleans-air-inside-office-building/elche-indoor-vertical-garden-2/?extend=1

http://www.urbanarbolismo.es/blog/?page_id=888

 

Fonte: http://engenhariaearquitetura.com.br/wp/?p=7654
Notícia enviada por Alexandre Rocha.
Anúncios