Abertura da Exposição: Le Corbusier América do Sul 1929, no Centro Universitário Maria Antônia

O Centro Universitário Maria Antonia
convida para a abertura da exposição

LE CORBUSIER
AMÉRICA DO SUL
1929

Abertura 23 de agosto, quinta-feira, às 20h
Rua Maria Antonia 258 – Vila Buarque, São Paulo
Visitação até 21 de outubro de 2012 – entrada franca

Entre setembro e dezembro de 1929 Le Corbusier fez sua primeira visita ao continente sul-americano. Em 74 dias de permanência, proferiu conferências em Buenos Aires, Montevidéu, São Paulo e Rio de Janeiro e delineou planos para estas cidades. A caminho da França ele organizou suas palestras, esboços e lembranças, que se transformaram no livro Precisões sobre um estado presente da arquitetura e do urbanismo, publicado em Paris em 1930. Em Precisões, o arquiteto sumarizou sua doutrina elaborada ao longo dos anos 1910 e 1920 e acrescentou  um “Prólogo americano” um “Corolário brasileiro”, registrando as fortes impressões que assimilou na América do Sul.

Esta viagem era tida na biografia de Le Corbusier apenas como um episódio de pregação de sua doutrina arquitetônica. Este entendimento é parcial. Tanto o conteúdo das conferências como as propostas para as quatro cidades apontam para uma mudança no seu raciocínio, que se intensificou na medida em que os riscos foram elaborados, em progressiva emancipação frente a sua própria teoria anterior.

Em seus deslocamentos, o arquiteto vivenciou algo inédito que mudou sua percepção do mundo: a primeira oportunidade de voar num avião e olhar a natureza, a paisagem e as cidades sul-americanas a partir das alturas. A impactante apreensão panorâmica do território fertilizou o diálogo entre as escalas da arquitetura e do urbanismo. As quatro proposições para as cidades evidenciam uma reorientação de suas atitudes.

Dos 26 desenhos originais apresentados nesta exposição, pertencentes à Fondation Le Corbusier, vinte foram realizados durante a viagem sul-americana. As duas semanas que Le Corbusier passou em São Paulo, conhecendo uma cidade em plena transformação e convivendo com a intelectualidade modernista, são minuciosamente registradas.  Pela primeira vez os desenhos da biblioteca anexa à residência Paulo Prado e um modelo reduzido do projeto não executado vêm à luz.  Contribuições inéditas à biografia do arquiteto.

Esta exposição é uma revisita às falas e aos projetos de Le Corbusier na América do Sul: o estado de alma de um arquiteto europeu na América. Com esta experiência nascia uma nova perspectiva para o seu pensamento. Foi outro Le Corbusier que retornou ao Velho Mundo.

Curadoria
Rodrigo Queiroz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: