Calendário para apresentação de propostas complementação/modificação ao Programa da FAUUSP

As propostas de complementação/modificação ao PROGRAMA DA FAU deverão ser encaminhadas ao Conselho Curador (ccuradorfau@gmail.com) até o dia 30 de setembro de 2012;

De 1 a 14 de outubro de 2012 o Conselho Curador irá sistematizar as propostas recebidas e publicará no dia 15 de outubro de 2012 uma nova versão do PROGRAMA DA FAU para toda a Comunidade FAU;

De 15 a 29 de outubro de 2012, a Comunidade FAU poderá encaminhar para o e-mail ccuradorfau@gmail.com emendas ao novo programa publicado que podem ser supressivas, modificativas ou aditivas. Essas emendas poderão ser individuais ou coletivas;

De 30 de outubro a 4 de novembro de 2012 Conselho Curador irá sistematizar as emendas recebidas e a sistematização será publicada no dia 5 de novembro de 2012 e divulgadas para a Comunidade FAU pelo setor de eventos;

As inscrições para o Fórum estarão abertas por email a partir do dia 30 de outubro de 2012;

No dia 8 de novembro de 2012 a partir das 8hs será realizado o FORUM para a votação do PROGRAMA DA FAU e da proposta de estruturação do Escritório Oficina Técnico Acadêmico.

Anúncios

Novas Aquisições – 17/09/2012

Tese

GENOVEZ, Sarita Carneiro. Análise estratigráfica: uma contribuição ao projeto de restauro. São Paulo, 2012. 210 p. Dissertação (mestrado). KUHL, Beatriz Mugayar (orient).

720.288 /  G288a  PG 043:7.025.4/  G335a

 

 

Folhetos

EMPRESA MUNICIPAL DE URBANIZAÇÃO, São Paulo. Operação urbana Água Branca. São Paulo: EMURB, [2012?]. 3 p. F71140981611 Em75op

EMPRESA MUNICIPAL DE URBANIZAÇÃO, São Paulo.. Operação urbana consorciada Água Espraiada. São Paulo: EMURB, [2012?]. F711.40981611/ Em75o

EMPRESA MUNICIPAL DE URBANIZAÇÃO, São Paulo.. Operação urbana Centro. São Paulo: EMURB, [2012?]. F711.40981611/ Em75ope

EMPRESA MUNICIPAL DE URBANIZAÇÃO, São Paulo. Operação urbana consorciada Faria Lima. São Paulo: EMURB, [2012?]. 3 p. F711.40981611/ Em75oper

EMPRESA MUNICIPAL DE URBANIZAÇÃO, São Paulo. O que são instrumentos urbanísticos. São Paulo: EMURB, [2012?]. 1 folder. F711.40981611 / Em75opera

 

 

Livros

AUBERT, Marcel. La cathédrale de Chartres. Paris: B. Arthaud, [1952]. 89 p.726.6 /  Au14c

BRUCKER, Gene Adam. DOLL, Charles. GOGUE, Yvette. Florence: six siècles de splendeur et de gloire. Paris: Ed. de La Martinière, 1999. 277 p. 945.5 / B831f

CARBONARA, Giovanni. Cesare Brandi : scritti di architettura. Torino: Testo & immagine, 1996. 93 p. 720.945 / C177c

CARDIM, Valter Carlos.  A moda em Portugal : 1807 a 1914. Lisboa: IADE, 2011. 279 p. 391.9469 / C179m

GUERRIERO, Luigi. Roberto Pane e la dialettica del restauro. Napoli : Liguori, 1995. viii, 351 p. 708.047 / G937r

LIBESKIND, Daniel.  Radix-Matrix: architecture and writings. München: Prestel, 1997. 167 p. 724.9438 / L615r

LIMA, Evelyn Furquim Werneck, CARDOSO, Ricardo José Brugger.  Arquitetura e teatro: o edifício teatral de Andrea Palladio e Christian de Portzamparc. Rio de Janeiro: Contra Capa/Faperj, 2010. 200 p. 725.82 / L628ar

MINKE, Gernot. Building with earth: design and technology of a sustainable architecture. 2. ed. Basel: Birkhauser-Publishers for Architecture, 2009. 207 p. 693.2 / M665b

MINKE, Gernot. MAHLKE, Friedemann. Building with straw: design and technology of a sustainable architecture. Basel: Birkhauser, c2005 Boston. 143 p. 693.997 / M665b

MOURÃO, Henrique Augusto. Patrimônio cultural como um bem difuso: o direito ambiental brasileiro e a defesa dos interesses coletivos por organizações  não governamentais. Belo Horizonte: Del Rey Editora, 2009. 344 p. 363.69 / M865p

NICKL-WELLER, Christine, NICKL, Hans. (Ed.). Hospital: architecture + design. [Berlin]: Braun, 2009. 301 p. Masterpieces.  725.5 / H794

NICOLOSO, Paolo. Gli architetti di Mussolini: scuole e sindacato, architetti e massoni, professori e politici negli anni del regime. Milano: F. Angeli, c1999. 239 p. 724.945 / N547a

PIMENTA, Emanuel Dimas de Melo. Tapas a impermanência das coisas e das idéias: arquitetura e inconsciente. 1a. ed. São Paulo-SP, Projeto, 1985. 172 p. LR720.19/ P649t

RONCARELLI, Sarah. ELLICOTT, Candace. Design de embalagem 100 fundamentos de projeto e aplicação. São Paulo: Blucher, 2010. 208 p.  745.2 / R666d

SCHUBERT, Guilherme Mons. Arte para a fé: igrejas e capelas depois do Concílio Vaticano II. Rio de Janeiro: Petrópolis, 1979. 194 p + fotos.  726 / Sch78a

SEGAWA, Hugo Massaki. DOURADO, Guilherme Onofre Mazza. Oswaldo Arthur Bratke: a arte de bem projetar e construir. 2. ed. São Paulo: PW Editores, 2012. 408 p. 724.981/ B737s / 2.ed

SELBY, Aimee. Art and text. London: Black Dog,  2009. 279 p. 709.04 / Ar75s

TAGLIARI, Ana. Gallo, Haroldo (pref). Florio, Wilson (apres). Frank Lloyd Wright: princípio, espaço e forma na arquitetura residencial. São Paulo: Annablume, 2011. 268 p. 724.973 / W931ta

II Seminário Serviços de Informações em Museus

Nos dias 26 e 27 de setembro será realizado, no SESC Consolação, o II Seminário Serviços de Informação em Museus, parceria entre o SESC São Paulo e a Pinacoteca do Estado de São Paulo.
Voltado a profissionais, pesquisadores e interessados nas variadas implicações e desafios apresentados pelo trabalho com informação em instituições culturais, pretende ser um espaço de troca de experiências em relação ao tema.
Na primeira edição do Seminário Serviços de Informação em Museus, organizada pela Pinacoteca do Estado de São Paulo, em novembro de 2010, os trabalhos e os debates tiveram foco em duas frentes consideradas fundamentais para a reflexão e a discussão a respeito da produção, circulação e disseminação de informação em museus e instituições culturais: delinear teórica e conceitualmente o significado e a abrangência da informação na perspectiva de instituições museológicas; trazer experiências com a construção de metodologias, sistemas e ferramentas que partissem do uso e distribuição da informação em instituições de cultura.
Nesta segunda edição o programa possui três áreas de concentração temática independentes, mas inter-relacionadas, constituídas por três eixos principais: reflexão conceitual da informação no contexto específico, experiências com a sistematização e distribuição de informação e preservação digital. A partir dessa organização pretende-se discutir uma variada gama de questões centrais para o entendimento contemporâneo e futuro de ações e atividades que envolvem a noção de serviço de informação em museus e instituições culturais e patrimoniais em geral.

INSCRIÇÕES A PARTIR DO DIA 20/08. Vagas limitadas.

INSCRIÇÕES ONLINE AQUI
As inscrições devem ser realizadas utilizando os navegadores: Internet Explorer ou Google Chrome

PELO PORTAL SESCSP
[Pagamento somente com cartões de crédito: cartões de crédito Diners, Mastercard e Visa]

PESSOALMENTE
Nas Centrais de Atendimento das Unidades do SESC (Capital e Interior)
Informe-se sobre os horários de atendimento e endereços das Unidades no Portal SESCSP
[pagamento em dinheiro, cartões Diners, Mastercard, AMEX, Aura e Visa, ou cheque]
vagas limitadas

Taxas de Inscrição *
R$ 15,00 [trabalhadores no comércio de bens e serviços matriculados e dependentes]
R$ 30,00 [usuários inscritos e dependentes, maiores de 60 anos, estudantes com comprovante, professores e servidores da rede pública]
R$ 60,00 [inteira]
* Valor único para participação no seminário.CONDIÇÕES PARA PARTICIPAÇÃO
– No credenciamento serão exigidos: documento que comprove a condição de estudante, maior de 60 anos, servidores da rede pública, professor, trabalhador do comércio de bens e serviços matriculado e dependentes ou usuário inscrito, se for o caso.

Informações:
Por e-mail: conferencia@consolacao.sescsp.org.br
ou por telefone: [11] 3234.3054
SESC Consolação
Rua Dr. Vila Nova, 245 – São Paulo SP – Brasil

Fonte: SESCSP

Ranking Universitário Folha aponta a USP como melhor universidade brasileira

[Clique na imagem para ampliá-la]

O RUF (Ranking Universitário Folha) é uma listagem inédita das universidades brasileiras, de acordo com a sua qualidade. Para chegar ao ranking, a Folha criou uma metodologia própria (tendo como referências avaliações internacionais consolidadas), que mescla indicadores de pesquisa e de inovação e a opinião do mercado de trabalho e de pesquisadores renomados.

Os indicadores que compõem a fórmula do RUF:

Qualidade da pesquisa: A Folha analisou nove indicadores das universidades relacionados à pesquisa científica, como proporção de professores com doutorado, número de artigos científicos por docente e número de publicações no Scielo. Peso: 0 a 55 pontos

Qualidade de ensino: o Datafolha entrevistou 597 pesquisadores do CNPq, amostra definida para representar o grupo dos melhores cientistas e docentes do país. A cada um deles foi pedido que apontasse as 10 melhores instituições brasileiras em sua área. Peso: 0 a 55 pontos.

Avaliação do mercado: O Datafolha entrevistou 1.212 diretores, gerentes ou profissionais responsáveis pelos recursos humanos de empresas e instituições brasileiras, amostra definida para representar todo o setor do país. Para cada um deles foi pedido que apontasse as três instituições de ensino superior para os quais dariam preferência em um processo de contratação. Peso: 0 a 20 pontos

Indicador de inovação: A Folha analisou a quantidade de pedidos de patentes por cada universidade. Peso: 0 a 5 pontos

Para o ranking geral, foram consideradas apenas as universidades, que são instituições mais completas, com ensino e pesquisa em diversos campos do conhecimento. Essas instituições precisam também cumprir exigências mais rígidas que as demais formas de organização de instituições de ensino.

O ranking geral conta com 191 universidades distribuídas em 188 posições porque houve alguns empates.

Clique para saber mais sobre a metodologia do ranking

Clique aqui para ver o ranking completo

Seminário: A Produção Paulista e o Panorama Arquitetônico Brasileiro do Século 21, na FAUUSP

A produção paulista e o panorama arquitetônico brasileiro do século 21, sob a coordenação dos prof. Hugo Segawa e Mônica Junqueira de Camargo, visa à atualização e debate sobre a produção brasileira contemporânea. No âmbito do seminário, o convite a pesquisadores de outros estados para discorrer sobre realizações recentes em suas regiões tem como objetivo mapear e confrontar as principais questões em pauta no cenário arquitetônico atual. A arquitetura no Brasil vive um momento complexo frente ao quadro econômico, às grandes iniciativas governamentais, à pujança do setor privado, o aquecimento do mercado da construção civil e imobiliário e à crescente penetração de profissionais estrangeiros desenvolvendo trabalhos no país, associados ou não a correspondentes locais.

O tema da arquitetura contemporânea brasileira, trabalhado na disciplina AUH 129 – Arquitetura Moderna e Contemporânea no Brasil, terá, neste seminário, um instrumento fundamental para ampliação das referências nacionais, agregando ao curso reflexões sobre a produção recente em diversos estados brasileiros. Desta forma, através da fala dos palestrantes ter-se-á a abordagem de uma temática sobre a qual a bibliografia corrente ainda não versa.

Integrado também à disciplina AUH 5854 – Arquitetura Contemporânea Paulista, do curso de pós-graduação, este seminário será uma oportunidade para a aproximação entre os alunos de graduação e de pós, cujo debate com os palestrantes fortalecerá a reflexão e a crítica.

O evento é aberto aos demais interessados.

Programa e calendário:
O seminário está estruturado em quatro períodos de 4 horas cada, sendo o período da manhã para a apresentação dos palestrantes e as tardes para os debates, em forma de mesa redonda com um crítico sobre os panoramas apresentados. O seminário acontecerá em duas sextas feiras 14/09 e 28/09 na FAU/ cidade Universitária

14/09
08:00-09:45 – Prof. Flávio Kiefer (UFRGS) apresentação e crítica da produção gaúcha do século 21.
09:45-10:15 – intervalo
10:15-12:00 – Prof. Dr. Nivaldo Andrade (UFBA) – apresentação e crítica da produção da Bahia do século 21.
14:00- 18:00 – mesa redonda coordenada pela Profa. Dra. Mônica Junqueira de Camargo com a participação
dos conferencistas e debatedores convidados

28/09
8:00- 9:45 Prof. Dr. Luiz Amorim (UFPE) apresentação e crítica da produção pernambucana do século 21
09:45-10:15 – intervalo
10:15-12:00 Profa. Dra. Celina Lemos (UFMG) – apresentação e crítica da produção mineira do século 21.
14:00- 18:00 – mesa redonda coordenada pela Prof. Dr. Hugo Segawa com a participação
dos conferencistas e debatedores convidados

Organização
Profª Drª Mônica Junqueira de Camargo e Prof. Dr. Hugo Segawa
Grupo de Pesquisa Arquitetura e Cidade Moderna e Contemporânea – FAU USP
Núcleo de Apoio à Pesquisa Plataforma São Paulo: Cidade, Espaço, Memória – Pró-Reitoria de Pesquisa USP

Local : Sala 807 da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo
Endereço: Rua do Lago, 876, Cidade Universitária, São Paulo – SP

Exposição Luís Saia: Memória e Política e Exposição Ruína e Demolição na FAUUSP

1. Exposição Luís Saia: Memória e Política

No âmbito do “Ano Luís Saia”, declarado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), que vai de outubro de 2011 a outubro de 2012, realiza- se na FAUUSP a exposição Luís Saia Memória e Política.

Organizada pelo Urbis: grupo de pesquisa em história da cidade,arquitetura e paisagem, do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP, e coordenada pelos professores Carlos Roberto Monteiro de Andrade e Francisco Sales Trajano Filho, com a colaboração da Fundação Pró-Memória da Prefeitura Municipal de São Carlos e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, superintendência de São Paulo, a exposição “Luís Saia: memória e política” pretende contribuir para uma maior divulgação da trajetória profissional, ideias e obras do engenheiro-arquiteto são-carlense Luís Saia (1911-1975), cujo centenário de nascimento se deu em 16 de outubro de 2011.

Em continuidade a outros eventos como o Colóquio Luís Saia, realizado em novembro de 2011, junto ao IAU-USP, e a exposição realizada no CPC em maio/junho de 2012 o principal objetivo da exposição é apresentar a um público mais amplo que aquele dos historiadores de arquitetura, a trajetória profissional de Luís Saia, que vai de auxiliar de Mário de Andrade a chefe do 4º Distrito do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), sediado em São Paulo, onde terá uma atuação decisiva e polêmica.

Dedicado a um espectro variado de frentes profissionais e intelectuais ao longo da vida, o perfil de Saia alinha-se com a ideia de um arquiteto integral, com interesse e atuação diversificados, do campo do restauro ao urbanismo, passando pela história e teoria da arquitetura, história urbana e projeto de arquitetura, ensino de planejamento urbano e crítica de arquitetura, mas também escultura popular, desenho, cinema, associados à sua militância política e junto à categoria profissional dos arquitetos.

Mesa Redonda:

Profa. Maria Cristina da Silva Leme (FAUUSP)
Prof. José Tavares Correia de Lira (FAUUSP)
Prof. Julio Roberto Katinsky (FAUUSP)
Prof. Carlos Andrade (USP São Carlos)
Profa. Ana Beatriz Ayrosa Galvão (IPHAN)

2. Exposição Ruína e Demolição – resultado de trabalhos de alunos da disciplina de Fundamentos Sociais da Arquitetura e Urbanismo

Abertura: 13 de setembro de 2012 – 18h
Local: Salão Caramelo e Piso do Museu da FAUUSP
Endereço: Rua do Lago, 876, Cidade Universitária, São Paulo – SP

 

Curso: Iluminação Artificial para Arquitetos (Luminotécnica) – Aplicação do Software RELUX

Objetivo
O objetivo do curso é que os participantes incorporem nas suas práticas profissionais de projeto luminotécnico uma ferramente computacional importante e gratuíta para avaliação de projeto – o software RELUX.

Público Alvo
Arquitetos, engenheiros, designers, projetistas e estudantes.

Programa Completo do Curso

Carga horária: 12 horas-aula
Local: Praça Monte Castelo, 19 (150 metros do Metro Butantã)
Datas e Horários: 19/10 (sexta-feira) 19:00-22:40 e 20/10 (sábado) 9:00-12:40 e 14:00-17:40
Taxa de inscrição: R$ 100,00
Investimento: 2 (duas) parcelas de R$ 380,00
Informações: Andréia – 11 3554-6060 – secretaria.cursos@fupam.org.br
Inscrições:
http://www.fupam.org.br/PORTAL/cursos_detalhe.asp?Id=55

Fonte: Eventos FAU