Lançado o Portal do Livro Aberto em Ciência, Tecnologia e Inovação

Organizado pelo IBICT, portal reúne publicações oficiais em ciência, tecnologia e inovação

O Portal do Livro Aberto em Ciência, Tecnologia e Inovação foi lançado nesta quarta-feira (15/05), em Brasília, no auditório do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT). O Portal tem o objetivo de reunir, divulgar e preservar as publicações oficiais em ciência, tecnologia e inovação, editadas por órgãos dos Poderes Executivo e Legislativo Federal.

O Portal foi lançado com 527 publicações oficiais. Sua estrutura segue os 18 temas da Estratégia Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação, dentre Fármacos e Complexo Industrial da Saúde; Petróleo e Gás; Biotecnologia; Nanotecnologia; Biodiversidade; Mudanças Climáticas; Oceanos e Zonas Costeiras; Popularização da C, T & I; Inclusão Produtiva e Social, além de uma coleção sobre Ciência da Informação, área temática do projeto piloto, e uma amostra representativa das obras editadas pelo IBICT, ao longo dos seus quase 60 anos de existência.

Para o coordenador geral das Unidades de Pesquisa, Carlos Oití, representando na ocasião o subsecretário de Coordenação das Unidades de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Arquimedes Ciloni, o lançamento do Portal do Livro Aberto se insere em um programa que o IBICT lançou no Brasil: o Acesso Livre à Informação, do qual se disse fã incondicional.

“Este evento marca mais uma iniciativa de grande valor que deve ser bastante divulgada para que o Ministério e toda a comunidade venham a conhecer este trabalho. Sinto-me honrado por estar aqui, pois admiro muito as iniciativas e o esforço do pessoal do IBICT. Desde 82, eu acompanho este Instituto de perto e me lembro das fases não tão boas e das muito boas, sendo esta uma delas. Nós estivemos meses atrás em um seminário internacional, e tivemos conhecimento das realizações do IBICT nos últimos anos. Isso é surpreendente por dois motivos. O primeiro, que como coordenador das Unidades de Pesquisa do MCTI, eu pensei que soubesse o suficiente, mas verifiquei que não sei. A outra coisa é que, apesar de ter essa quantidade de realizações e eventos, não só eu não conheço, mas o Ministério também não conhece por completo o IBICT. Apenas a comunidade científica mais próxima tem esse conhecimento. Eu fico angustiado por essas realizações não terem o tratamento merecido para a real valorização deste Instituto, que é uma das Unidades de Pesquisa mais importantes do MCTI”, salientou Oiti.

O diretor do IBICT, Emir Suaiden, disse que as revistas eletrônicas são ricas em produção científica e que o Instituto tem investido muito nessa informação. “Desenvolvemos este importante produto com o apoio da Finep, que é uma parceira muito importante para nós. Eu vejo o IBICT como um rato que ruge, ou seja, somos pequenos, temos poucos funcionários e o nosso orçamento não é o ideal, mas graças a esta garra que temos, conseguimos realizar muitos sonhos. Este Portal é um novo sonho muito importante para o nosso País e para a comunidade científica brasileira. Estamos fazendo ressurgir a convicção de que a memória do nosso patrimônio científico cultural precisa ser preservada. Só conseguiremos vencer e convencer quando dermos mais importância a esta memória e apresentarmos programas de grande impacto científico e tecnológico. Parabenizo a equipe do instituto pela devoção e agradeço também à SCUP, que sempre nos apoiou e incentivou nesta caminhada”, ressaltou Suaiden.

Paula Melo, da Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições (FEBAB), acrescentou que “não poderia ser diferente a minha presença em mais uma conquista do IBICT. Estou aqui como representante da UFRJ, membro do CTC, conselheira da CBBU, que é a Comissão Brasileira de Bibliotecas Universitárias, e eu queria destacar a relevância deste novo serviço que o IBICT oferece para o desenvolvimento da ciência brasileira. Que o lançamento desse portal seja realizado com sucesso”, afirmou.

Isa Antunes, da Associação dos Bibliotecários do Distrito Federal (ABDF), agradeceu o IBICT por tomar a iniciativa do Portal, lembrando da obrigação dos profissionais bibliotecários de manter a memória das publicações oficias brasileiras.

A coordenadora geral de Pesquisa e Produtos Consolidados, Maria Carmem Romcy Carvalho, destacou que o Portal é um serviço que se apóia nas diretrizes políticas para o desenvolvimento e a promoção da informação governamental de domínio público, resultado do Simpósio Internacional sobre o Acesso Livre e o Domínio Público de Dados Digitais e Informação para a Ciência, organizado pela Unesco em 2003.

Carmem Romcy explicou que a intenção é a de que a manutenção do Portal seja feita de forma colaborativa, com a participação dos diferentes ministérios, Câmara dos Deputados e Senado Federal. Segundo ela, está em andamento a constituição do Comitê Gestor do Portal, com representantes das instituições publicadoras para orientar seu desenvolvimento.

Logo após a cerimônia de lançamento do Portal, os convidados seguiram para a inauguração do Laboratório de Digitalização, que a partir desta quarta-feira passou a integrar o portfólio de serviços da Biblioteca do Instituto.

Acesse aqui o Portal: http://livroaberto.ibict.br

(Núcleo de Comunicação Social do IBICT)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: