Lançamento do livro “Governança da água no contexto ibero-americano: inovação em processo”, no IAG-USP

[clique na imagem para ampliá-la]

governaça da água

Anúncios

Curso de difusão “Lugares de Memória das Ditaduras na América Latina”, no CPC-USP

memoria am latina

 

Coordenador:
Prof. Dr. Renato Cymbalista

Especialistas:
Ana Paula Ferreira de Brito
Deborah Regina Leal Neves
Katia Regina Felipini Neves
Milton Luiz Belintani Filho
Ricardo Ramos Assumpção
Rodrigo Luis Millan Valdes

As ditaduras e o terrorismo de estado são elementos recorrentes na história da maior parte dos estados nacionais latino- americanos na segunda metade do século XX, em que pesem as especificidades dos processos históricos de cada país. As narrativas e acontecimentos dos períodos autoritários, assim como as correlações de forças e a mobilização social, resultaram em processos diferentes de mobilização – ou apagamento – dos lugares associados à memória dos diferentes períodos autoritários. Em São Paulo, nos últimos anos vem crescendo e amadurecendo a temática dos lugares de memória e consciência relacionados à ditadura, com a reinauguração do Memorial da Resistência (antigo Memorial da Liberdade), o tombamento do DOICODI na Rua Tutoia e com a cessão de possa de antiga Auditoria Militar na Rua Brigadeiro Luiz Antonio à OAB e ao Núcleo de Preservação da Memória Política para a instalação do Memorial da Luta pela Justiça. Tal situação constrói novos desafios referentes à identidade de cada um desses espaços e à sua articulação em rede. Nesse contexto, é altamente pertinente o conhecimento do significativo acervo de experiências que vêm sendo operadas há vários anos nos diferentes países da América Latina em sítios de memória e consciência, os instrumentos e atores sociais envolvidos, assim como as especificidades dos diferentes contextos políticos.
O curso de difusão propõe-se a problematizar tais experiências, objetivando atingir-se um novo patamar nos processos de memorialização do período de ditadura no Brasil.

Programa:

29/09 Aula1
Apresentacao do curso. Estado da arte dos processos de memorialização da ditadura no Brasil. Grupo de pesquisa+Memorial+Núcleo Memória Política. Professora convidada Ana Paula Brito.

06/10 Aula 2
O lugar das instituições e instrumentos do Patrimônio Histórico, em perspectiva comparada. Professora convidada Deborah Neves.

13/10 Aula 3
Reparação e Resistência: a memorialização promovida pelo estado e pela sociedade civil. Professora convidada Katia Felipini

17/10 – Visita a campo 1
Casa do Povo. Coordenador: Ricardo Assumpção.

20/10 Aula 4
Ditaduras, resistência e transições democráticas na América Latina. Professor coordenador Renato Cymbalista.

24/10 – Visita a campo 2
Sítio da morte de Marighella/DOICODI. Coordenador: Ricardo Assumpção

27/10 Aula 5
Comissões da Verdade – convidados da USP, PUC, Mackenzie, PMSP, Sindicato dos Jornalistas de SãoPaulo. Professor convidado Milton Bellintani.

3/11 Aula 6
Representações, acervos e museografia. Professor convidado Rodrigo Millan.

Público-alvo: Estudantes de graduação e pós-graduação em Ciências Humanas, Arquitetura, Museologia, Direito e Artes; professores, educadores, profissionais de museus e gestores públicos

Período: 29/9 a 3/11, terças-feiras, das 18h30 às 21h30. As visitas a campo acontecerão aos sábados das 10h às 13h.

Carga horária: 24h

Cadastro para inscrições: até 7/9/2015 no link http://goo.gl/forms/qsDLjMepXq

IMPORTANTE: haverá seleção. O cadastro da inscrição não garante a vaga no curso.

O resultado da seleção será comunicado por email até 14/9/2015.

Total de vagas oferecidas: 40

Taxa de inscrição: R$ 180,00 (inscrição + envio do certificado pelos Correios)

Vagas gratuitas: 5
Docente: 1
Discente: 1
Funcionário: 1
Terceira idade: 1
Outros/Comunidade: 1

25. Política de Isenções
Serão vistos caso a caso, pela Diretoria do CPC, sendo os critérios: 1) ordem de solicitação no ato do envio da ficha de pré-inscrição. 2) sócio-econômico – que possibilitará beneficiar aqueles que não tenham condições de pagar a taxa de inscrição.
IMPORTANTE: manifestar intenção pela isenção da taxa.

22. Critérios de Seleção
Análise de justificativa de intenção.

26. Critérios de aprovação
Frequência mínima exigida de 85%, bem como participação nas atividades. Carga horária mínima de 21h para aprovação do aluno.

Fonte: CPC-USP

Palestra “Arquitetura moderna latino-americana”, na Escola da Cidade

O Seminário de Cultura e Realidade Contemporânea da Escola da Cidade promove na quarta-feira, dia 12 de agosto, às 18h, palestra com o arquiteto Fernando Luiz Lara, que irá falar sobre “Arquitetura moderna latino-americana”, tema de sua recente publicação. Na sequência da palestra haverá um debate entre Luiz Lara e os arquitetos Ana Paula Koury, Luis Octavio de Faria e Silva e Alvaro Puntoni.

Modern Architecture in Latin America: Art, Technology, and Utopia é o nome da publicação que apresenta um texto introdutório sobre as questões, polêmicas e obras que representam os complexos processos de modernização política, econômica e cultural no século XX. Os números e tipos de projetos variaram muito de país para país, mas, como um todo, a região produziu um corpo significativo de arquitetura que nunca antes foi apresentado em um único, em qualquer idioma. Modern Architecture in Latin America é a primeira história abrangente desta importante produção, e é de autoria de Luis E. Carranza e Fernando Luiz Lara.

Fernando Luiz Lara é arquiteto formado pela UFMG (1993) e PhD pela Universidade de Michigan (2001). Professor da Escola de Arquitetura da Universidade do Texas, diretor do Centro de Estudos Brasileiros do Lozano Long Institute of Latin American Studies, e autor de inúmeros livros e artigos que discutem temas relativos à arquitetura e urbanismo no cenário Latino Americano. Atuando em diversas áreas da profissão, em 2005, fundou o Stúdio Toró, uma organização sem fins lucrativos, dedicada a temas como: conservação da água e inundações urbanas na América Latina. Desde 2009 tem colaborado, constantemente, com a Horizontes Arquitetura, e juntos, criaram, em 2014, o Laboratório de Urbanismo Avançado – LUALAB – uma ONG focada em desenvolver projetos para a melhoria dos espaços públicos brasileiros.

Ana Paula Koury é arquiteta e urbanista pela Escola de Engenharia de São Carlos – USP (1991), professora Doutora do Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade São Judas Tadeu. Atualmente coordena, com Fernando Lara, a pesquisaPlanning and participation: a new agenda for urban and environmental policies in Brazil,com apoio Fapesp e da Universidade do Texas. Tem participado de importantes eventos científicos nacionais e internacionais e publicado em periódicos científicos sobre sistemas construtivos e políticas habitacionais e urbanas.

Luis Octavio de Faria e Silva é formado (1989), com mestrado (2001) e doutorado (2008) pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP). Professor da Escola da Cidade e um dos coordenadores do curso de pós-graduação ‘Habitação e Cidade’. Professor no programa de pós-graduação da Universidade São Judas Tadeu (USJT). Mantém escritório e tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Planejamento e Projetos de Edificação, responsável por projetos de Habitação para Secretaria Municipal de Habitação (SEHAB-SP) e de desenho urbano, incluindo planos para bairros precários. Pesquisa temas como São Paulo, desenho urbano, infraestrutura urbana, habitação, arquitetura da paisagem, arquitetura tradicional, arquitetura moderna e contemporânea.

Alvaro Puntoni é arquiteto pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (1987), com mestrado (1998) e doutorado (2005) em Arquitetura e Urbanismo, pela Universidade de São Paulo (1998). Atualmente é professor associado da Escola da Cidade e professor de projeto da FAUUSP. Coordenador do curso de pós-graduação ‘Geografia, Cidade e Arquitetura’, na Escola da Cidade, juntamente com Fernando Viégas. Mantém o Gruposp desde 2004, escritório que nos últimos anos tem se dedicado à elaboração de concursos de arquitetura, projetos para ONGs e instituições públicas, além de incorporar no cotidiano de suas atividades a participação em pesquisas e docência de seus participantes.

A palestra acontece no Auditório da Aliança Francesa, na Rua General Jardim, 182. Não é necessária inscrição.

SOBRE O SEMINÁRIO

O programa de Seminários de Cultura e Realidade Contemporânea acontece todas as quartas-feiras e é uma atividade que promove debates públicos buscando, desde a sua criação, construir um saber integrado e amplo em conexão com as questões mais candentes do presente. Por meio de tais encontros, a Escola da Cidade acredita consolidar sua presença na esfera pública nacional e participar da vida intelectual contemporânea.

Ao longo dos próximos meses, o Seminário contará as presenças de Maria Arminda Arruda, Jacopo Visconti, Eduardo Saron, Luiz Felipe de Alencastro, Alfredo Bosi,Enrico Fontanari, Agnaldo Farias, Cauê Alves, Anália Amorim, Marta Moreira, Petra Costa, Martha Kiss, Fabrício Corsaletti, Manuel da Costa Pinto e José Guilherme Pereira Leite, professor coordenador da atividade.

Pensado como atividade didática regular, destinada aos alunos da Escola, o Seminário é, no entanto, aberto a todos os interessados. Não é necessária inscrição prévia. Para dúvidas e outras informações, é possível entrar em contato com a coordenação, pelo e-mail seminario@escoladacidade.edu.br.

SERVIÇO:

  • Data: 12/08/15 (quarta-feira)
  • Horário: 18 horas
  • Local: Auditório da Aliança Francesa – Rua General Jardim, 182

Fonte: Escola da Cidade

Mesa redonda: Transformações recentes em áreas centrais latino-americanas

[Clique na imagem para ampliá-la]

mesa

Estudos recentes mostram que as metrópoles latino-americanas vêm passando, na última década, por processos de transformação relevantes em suas áreas centrais. O ciclo de esvaziamento populacional vem sendo revertido, e as maiores cidades vêm passando por um processo de crescimento populacional nestas áreas. Há algumas décadas, vem emergindo uma nova atenção do poder público com relação às áreas centrais, com projetos de requalificação urbana que atribuíram novo valor ao tecido urbano consolidado, à rua-corredor, aos espaços públicos históricos e ao patrimônio cultural. As transformações recentes trazem novas problemáticas como os riscos de gentrificação e expulsão de grupos populares; o superadensamento e encortiçamento; a extinção dos modos de vida tradicionais.

A mesa tem como objetivo problematizar algumas dessas dinâmicas recentes nas áreas centrais de grandes metrópoles latino-americanas. Está integrada ao Simpósio Áreas Centrais de Metrópoles Latino-americanas: Transformações e preservações, o qual ocorrerá no Centro de Preservação Cultural da Universidade de São Paulo entre os dias 24 e 26 de setembro. O simpósio representa uma convergência de um conjunto de instituições e grupos de pesquisa: os órgãos de preservação em todas as esferas em atuação em São Paulo (Iphan, Condephaat, DPH); o CPC–USP; o Núcleo de Apoio à Pesquisa São Paulo: Cidade, Espaço e Memória; a FAU–USP; o grupo de pesquisa Métropoles d’Amérique Latine (coordenação IRD/CNRS, França).

Participantes

Renato Cymbalista. É arquiteto e urbanista (FAU-USP), mestre e doutor em Estruturas Ambientais Urbanas (FAU-USP) e pós-doutor (Unicamp). É docente do Departamento de História da Arquitetura e Estética do Projeto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. Seus principais temas de pesquisa são: cidade, espaço e religião, territorialidades da morte, instrumentos de política urbana e gestão do território, centros urbanos contemporâneos, bairros centrais, gentrificação, imigrantes internacionais, movimentos sociais e urbanização.

Françoise Dureau. É geógrafa (Université Paris VII), mestre em cartografia (Université Paris VII, Paris), especialista em demografia (Institut de Démographie de Paris) e doutora em Demografia (Institut de Démographie de Paris). Pesquisadora do laboratório MIGRINTER (Migrações Internacionais, espaços e sociedades da Universitè de Poitiers) e diretora honorária de pesquisa do IRD (Institut de Recherche pour le Développement). É responsável científica do Projeto Metal. Seus principais temas de pesquisa são as dinâmicas urbanas e a mobilidade espacial da população.

Thierry Lulle. É doutor em Urbanismo (Université de Paris VIII, França) e pós-doutor em Arquitetura (École Spéciale d’Architecture, França). Professor da Universidad Externado de Colombia, pesquisador do IRD (Institut de Recherche pour le Développement) e membro do Projeto Metal. Seus principais temas de pesquisa são: políticas urbanas e práticas residenciais, mobilidade e configuração socioespacial, dinâmicas e representações do urbano, construção, usos e representações da cidade.

Yann Marcadet. É licenciado em Geografia (Université de Poitiers, França), mestre em Ordenamento Territorial (Université de Poitiers, França) e em Migrações e Relações Interétnicas (Université de Poitiers, França) e doutor em Geografia (Université de Poitiers, França). É professor da Universidad Anáhuac, Cidade do México.

Yasna Contreras. É geógrafa (PUC, Chile), mestre em Desenvolvimento Urbano (PUC, Chile), doutora em Arquitetura e Estudos Urbanos (PUC, Chile) e doutora em Ciências do Tempo e Espaço (Université de Poitiers, França). Professora e pesquisadora do Departamento de Geografia da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidad de Chile, e membro do Projeto Metal. Seus principais temas de pesquisa são: áreas centrais, gentrificação e mobilidade residencial da população habitante de áreas centrais.

Data: 24/09/2013
Horário: 18h–20h30
Local: Centro Universitário Maria Antônia. Rua Maria Antônia, 258 e 294, Vila Buarque, São Paulo, SP.

Fonte: CPC-USP

AUH Encontros: Ciudades e ideas en América Latina: una investigación en curso

[Clique na imagem para ampliá-la]

05_AUH_AdrianGorelik.cdr

Lançamento do livro “Negócios mobiliários e transformações sócio-territoriais na América Latina”, do prof. Paulo Cesar Xavier Pereira

[Clique na imagem para ampliá-la]

 

Lançamento do livro: Cidades Latino-Americanas

[Clique na imagem para ampliá-la]