Ciclo de Palestras “Diálogos de História da Construção entre Portugal e o Brasil”, na FAU Maranhão

Ministrado pelo prof. Dr. João Mascarenhas Mateus, da Universidade de Lisboa.

Para se poder “escrever” a História da Construção em Portugal e no Brasil, há que revisitar variados capítulos da história do conhecimento comum às duas culturas. Apesar de inúmeros contributos fundamentais para esta análise terem sido já produzidos por várias disciplinas – em torno por exemplo da tratadística e da história das tecnologias e das indústrias – são necessários estudos transversais que abordem histórias e experiências locais no contexto complexo dos grandes momentos de inovação tecnológica e da história universal. Como disciplina autônoma, a História da Construção está dando ainda os primeiros passos. No entanto, é possível identificar já não só grandes períodos e especificidades próprias de cada um dos nossos países como também complexos processos de hibridismo no âmbito das técnicas, dos materiais, das máquinas e dos sistemas de organização econômica e social. Neste contexto, estas palestras procuram refletir sobre metodologias e fontes bibliográficas a parir das quais se poderão construir sólidas leituras sobre as várias problemáticas envolvidas neste vasto campo de estudos.

O evento é uma iniciativa conjunta do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo e do Centro de Preservação Cultural da Universidade de São Paulo – CPC-USP, e faz parte das atividades da disciplina AUH-5852 Técnicas Construtivas Tradicionais seu emprego em Edifícios Históricos, da Área de Concentração em História e Fundamentos de Arquitetura e do Urbanismo.

Data: 24 e 26 de novembro de 2015
Horário: das 15h às 19h
Local: FAU Maranhão
Endereço: Rua Maranhão, 88, Higienópolis. São Paulo – SP

Não há necessidade de inscrição prévia

Fonte: http://www.fau.usp.br/noticias/13_11_ciclo_de_palestra_historia_da_construcao.pdf

II Seminário Urbanistas e Urbanismo no Brasil – envio de trabalhos até 25/10/2015

O Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (IAU-USP), localizado na Cidade de São Carlos, tem a satisfação de convidar os pesquisadores das áreas de história das cidades, da arquitetura, do urbanismo e da engenharia urbana, história de trajetórias profissionais e história das ideias no âmbito do urbanismo e do planejamento territorial, a enviarem trabalhos para o II Seminário Urbanistas e Urbanismo Moderno, a ser realizado nos dias 15 e 16 de dezembro de 2015.

Nesta 2ª edição do Seminário, que nasceu em Brasília, em abril de 2014, o tema a ser discutido será Urbanistas no Brasil Moderno: trajetórias e interlocuções transatlânticas. Buscando aprofundar questões e discussões a respeito desse amplo recorte historiográfico, indicamos três temáticas específicas que constituirão as três mesas-redondas com pesquisadores convidados, bem como poderão nortear os trabalhos a serem enviados para seleção e montagem das sessões de comunicações.
São elas: 1- profissionais da cidade e da higiene urbana; 2- engenheiros e arquitetos no serviço público; 3- o estudo de trajetórias de construtores de cidades.

Cronograma para envio de trabalhos:

1º de setembro de 2015: lançamento da chamada de trabalhos
25 de outubro de 2015: prazo final para envio de trabalhos completos
16 de novembro de 2015: divulgação dos trabalhos selecionados para apresentação oral e das sessões de comunicações

Programação:
15/dez (3ªf.)
9h- Cadastramento dos participantes
10h- Abertura
10:30h- Palestra: “Urbanismo no Brasil: temas e objetos”, Rodrigo de Faria (FAU-UnB / CIEC-UNICAMP)
12h- Almoço
14h- Sessão de comunicações 1: apresentação de 5 trabalhos
16h- Café
16:30h- Mesa-redonda 1- Profissionais da cidade e da higiene urbana
Carlos Roberto M. de Andrade (IAU-USP); Cristina de Campos (IG-Unicamp); Luis Augusto Maia Costa (CEATEC-PUCCamp);

Eulalia Portela Negrelos (IAU-USP) – debatedora

19:30h- Confraternização

16/dez (4ªf.)
9:00h- Mesa-redonda 2- Engenheiros e arquitetos no serviço público
Maria Stella Bresciani (IFCH-Unicamp); Nilce Cristina Aravecchia Botas (FAU-USP);
Sarah Feldman (IAU-USP);

Josianne Cerasoli (IFCH-Unicamp) – debatedora

11h- Visita à exposição de gravuras de Salvador Dalí
12h- Almoço
14h- Sessão de comunicações 2: apresentação de 5 trabalhos
16h – Café
16:30h- Mesa-redonda 3- O estudo de trajetórias de construtores de cidades
Margareth dos Santos Pereira (FAU-UFRJ); Maria Cristina da Silva Leme (FAU-USP);
Sylvia Ficher (FAU-UnB);

Francisco Sales Trajano Filho – debatedor

18:30h- Avaliação do seminário e encerramento

Comissão Organizadora:
Carlos R. M. de Andrade; Eulalia P. Negrelos; Francisco Sales Trajano Filho

Comissão Científica:
Eulalia P. Negrelos; Francisco Sales Trajano Filho; Josianne Cerasoli; Rodrigo de Faria; Sarah Feldman

Realização:
instituto de arquitetura e urbanismo
urbis: história da cidade, arquitetura e paisagem

Formatação do texto:

Arquivo: Microsoft Word (posterior a 97)
Tamanho do papel: A4
Margem superior: 3 cm
Margem inferior: 2 cm
Margem esquerda: 3 cm
Margem direita: 2 cm

Primeira página
Título: Garamond, tamanho 14, negrito.
Subtítulo: Garamond, tamanho 12, negrito.
Resumo do trabalho: máximo de 500 palavras, num único parágrafo.
Palavras-chave: três a cinco.
Identificação do autor e dados institucionais e de contato.

Texto completo:

Título: Garamond, tamanho 14, negrito.
Subtítulo: Garamond, tamanho 12, negrito.
Corpo do texto: Garamond, tamanho 12, normal.
Notas de rodapé: Garamond, tamanho 10, normal.
Legendas: Garamond, tamanho 9, normal.
Citações com mais de 3 linhas: Garamond, tamanho 11, itálico, recuo esquerdo de 3 cm.
Espaçamento entre linhas: 1,5 linhas.
Espaçamento depois: 6 pt.
Recuo: 1,5cm na primeira linha.
Parágrafo: justificado (exceto na primeira página).
Numeração: a partir da segunda página.
Número de ilustrações: no máximo oito, em formato jpg, com resolução de 96dpi, inseridas próximo ao texto a que se referem, com legendas.
Tamanho: entre 20 e 25 páginas, com, no máximo, 5Mb.

Referências bibliográficas

Reunidas no final do artigo organizadas em ordem alfabética, com entre linhas simples, espaço de 6 pts. depois, conforme modelos abaixo:
XAVIER, Alberto (org.). Arquitetura moderna brasileira: depoimento de uma geração. Ed. rev. ampl. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.
BRESCIANI, Stella. “Identidades inconclusas no Brasil do século XX. Fundamentos de um lugar-comum”, in BRESCIANI, Stella, e NAXARA, Márcia (org.). Memória e (res)sentimento: indagações sobre uma questão sensível. Campinas: Editora da Unicamp, 2001.
KESSEL, Carlos. Entre o pastiche e a modernidade: arquitetura neocolonial no Brasil. Rio de Janeiro: UFRJ-PPGHIS, 2002 (Tese de doutorado em História Social).
PÉREZ-MÉNDEZ, Alfonso. “Advertising suburbanization in Mexico City: El Pedregal press campaign (1948-65) and television programme (1953-54)”, Planning Perspectives, v.24, n.3, jul. 2009, p. 367-379.
SOMBRA, Fausto. “Luís Saia e Lúcio Costa. A parceria no Sítio Santo Antônio”, Arquitextos, São Paulo, ano 14, n. 161.03, Vitruvius, out. 2013,http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/14.161/4915>.

Fonte: http://trajetorias-urbanistas.blogspot.com.br/2013/04/ii-seminario-urbanistas-e-urbanismo-no.html

Os 25 projetos brasileiros mais visitados do ArchDaily Brasil

Notícia completa no ArchDaily

O ArchDaily Brasil completa três anos e com o passar do tempo, cada vez mais, apresentamos obras contemporâneas da arquitetura brasileira. Neste aniversário, resolvemos listar em ordem alfabética os vinte e cinco projetos mais visitados da recente história do nosso site. No entanto, antes de apresentar os projetos gostaríamos de contar-lhes  sobre como selecionamos os projetos que são publicados na nossa página.

Além de buscar por obras que acreditamos ser inspiradoras, nossa equipe de arquitetos recebe diariamente projetos que são avaliados em diversas questões: a inventividade, técnica construtiva, estética, contextualização e, principalmente, a qualidade do material enviado, ou seja, como ele nos é apresentado. E é claro, é fundamental que o projeto seja acompanhado de um bom texto e de boas fotografias, essenciais para a compreensão de uma obra.

Valorizamos muito o olhar de um bom fotógrafo, pois é através de suas imagens que podemos conhecer a essência das obras e imaginar seus espaços. E não somos os únicos a dar valor para esta forma de representar a Arquitetura, no Dia Mundial da Fotografia fizemos um especial no qual os arquitetos discorriam sobre seus fotógrafos prediletos, mostrando a importância, e as surpresas, que um olhar especializado pode trazer às obras.

Deixamos de publicar aproximadamente 60% dos projetos que recebemos e isto acontece frequentemente por não possuírem uma boa apresentação. Não queremos desencorajar o envio de novos materiais – inclusive, adoramos receber projetos de escritórios novos e descobrir novas obras para encantar nosso público -, mas sim esclarecer a importância de um material de altíssima qualidade. Colocamos isto pois esperamos aprimorar ainda mais nosso trabalho nos próximos anos.

Hoje completamos três anos, mas aproveitamos para parabenizar também a todos os arquitetos e fotógrafos que colaboram com o ArchDaily Brasil e nos ajudam a trazer diariamente inspirações e referências arquitetônicas. Afinal, ajudar a construir um repertório e trazer diferentes perspectivas para futuros projetos é o nosso maior prazer.

Por fim, confiram a seguir a seleção dos vinte e cinco projetos brasileiros mais visitados da história no ArchDaily Brasil.

Biblioteca São Paulo / Aflalo & Gasperini Arquitetos

Casa 7×37 / CR2 Arquitetura

Casa AH / Studio Guilherme Torres

Casa Boaçava / Una Arquitetos

Casa Brooklin / Galeria Arquitetos

Casa G16 / Mira Arquitetos

Casa K / Studio Arthur Casas

Casa Maracanã / Terra e Tuma Arquitetos Associados

Casa Paraty / Studio MK27 – Marcio Kogan

Casa Taquari / Ney Lima

Casa V4 / Studio Mk27- Marcio Kogan + Renata Furlanetto

Casas AV / Corsi Hirano Arquitetos

Edifício W305 / Isay Weinfeld

Escola de Ensino Fundamental FDE Campinas F1 / MMBB

Fasano Las Piedras Hotel / Isay Weinfeld

FDE – Escola Várzea Paulista / FGMF

Fidalga 727 / Triptyque

Livraria Cultura / Studio MK27 – Marcio Kogan + Diana Radomysler + Luciana Antunes + Marcio Tanaka + Mariana Ruzante

Museu do Pão – Moinho Colognese / Brasil Arquitetura

Padarie / CRIO arquiteturas

Praça das Artes / Brasil Arquitetura

Produtora Kana / AR Arquitetos

RedBull Station São Paulo / Triptyque

Residência BV / Biselli + Katchborian arquitetos

SEHAB Heliópolis / Biselli Katchborian Arquitetos

Palestras e lançamento do livro “Histórias do Design no Brasil II”, na FAU Maranhão

Programação:

18h30 – Palestra “A pesquisa em História do Design no Brasil: apontamentos para micro-histórias”
Marcos da Costa Braga

19h – “A pesquisa de uma empresa pioneira: a Móveis Artesanal”
Mina Warchavchik Hugerth

19h15 – “A memória da formação de um campo: a Tipografia Brasilis”
Luciano Cardinali

19h30 – Lançamento do livro e confraternização.

 

Data: 05 de junho de 2014
Horário: 18h30
Local: Sala dos Espelhos, FAU Maranhão
Endereço: Rua Maranhão, 88, Higienópolis, São Paulo – SP

 

Fonte: FAUiNFORMA

Exposição “Raul Lino Cem Anos Depois” e Colóquio “ARTS & CRAFTS – Repercussões em Portugal e no Brasil”, na FAU Maranhão

[clique na imagem para ampliá-la]

convite Raul Lino

Clique aqui para ver o programa do Colóquio

Lançamento do livro “As Minas de Ouro e a Formação das Capitanias do Sul”, do Prof. Dr. Nestor Goulart Reis Filho

[Clique na imagem para ampliá-la]
nestor

A Via das Artes e a Livraria Cultura convidam para o lançamento do livro de Nestor Goulart Reis “As minas de ouro e a formação das capitanias do sul”, que acontece na quinta-feira, 26 de setembro , das 18:30 às 21:30 horas.

Data do Evento: 26 de setembro de 2013, quinta-feira, das 18h30 às 21h30.

Local: Livraria Cultura – Conjunto Nacional
Av. Paulista, 2.073 – Piso térreo, fone (11) 3170-4033

Fonte: IAB-SP

Debates sobre o sonho brasileiro nos anos 1970, com José Arthur Giannotti, no Centro Cultural FIESP

[Clique na imagem para ampliá-la]

sesisp