AUH Encontros: Modos de jogar, modos de brincar: sobre formas lúdicas de utilização do espaço público

[Clique na imagem para ampliá-la]

11_AUH_DanielaBrasilEnzelhofer König.cdr

Daniela Brasil, Lisa Enzelhofer e Bernhard König – Faculdade de Arquitetura – Universidade Técnica de Graz, Áustria

Data: 16 de outubro de 2013 (quarta-feira)
Horário: 12h
Local: Sala 807 – FAUUSP
Endereço: Rua do lago, 876, Cid. Universitária, São Paulo – SP

Informações
Setor de Eventos
(11) 3091-4801/1603

Anúncios

Aula aberta: Espaço Público e Resistência, com Vladimir Safatle, Na FAUUSP

[Clique na imagem para ampliá-la]

espaço público e resistência

 

Após a palestra haverá uma mesa redonda com os professores Vera Pallamin (FAUUSP) e Eugenio Queiroga (FAUUSP), e com o aluno Gabriel Lima (Letras – USP).

Data: Quinta-feira, 04/04/2013, às 17h
Local: Auditório Ariosto Mila, FAUUSP
Endereço: Rua do Lago, 876, Cidade Universitária, São Paulo – SP

Para urbanistas, artistas no centro de SP inspiram direito à cidadania

Ações culturais que ocupam o espaço público são sempre bem-vindas, defende o diretor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Mackenzie, Valter Caldana.

“Hoje, a cidade faz cada vez mais parte do nosso cotidiano. Deixaremos de viver em casa para viver mais tempo na rua. O século 21 é o século do espaço público”, defende o urbanista.

A retomada de áreas degradados não é um fenômeno exclusivo de São Paulo. Processos similares ocorreram em toda a Europa. “Mas não com as dimensões trágicas da cracolândia”, diz ele.

O urbanista considera que situações em Nova York nos anos 1980 se assemelham mais ao que houve aqui. “E os movimentos culturais foram atuantes lá também”, diz.

A degradação do espaço urbano acontece por deficiência do uso, explica Caldana. “Se há apenas um tipo de uso [só escritórios, por exemplo], esse lugar passa a ter problemas.”

O urbanista aprova a criação de um polo cultural na região da Luz pelo Estado, mas aponta que equipamentos como a Sala São Paulo e a Pinacoteca carecem de um projeto de integração. “Falta um elemento ali, que é o uso do espaço público. Eu vou à Sala São Paulo, mas saio dali e vou embora, não fico no bairro”, explica.

FESTAS

Segundo Ermínia Maricato, urbanista da FAU-USP, ações culturais podem incluir a realização de festas, como as que o núcleo Voodoohop tem produzido na avenida São João e no Minhocão.

Maricato lembra que “estamos em um momento em que o espaço tornou-se mercadoria”. “Cada metro hoje é disputado”, diz. “A arte tem a capacidade de lembrar que temos direito à cidade”, diz.

Fonte: Folha de S. Paulo

Encontro Temático – 2ª. edição do Fórum Permanente sobre Espaço Público

No próximo dia 23 de setembro, será realizado o primeiro Encontro Temático que compõe a grade de programação da 2ª. edição do Fórum Permanente sobre Espaço Público: a USP e a especificidade de seus campi.

O tema desse primeiro encontro é “Espaço Público e Sustentabilidade: Governança — Planejamento – Plano Diretor” e será objeto de debates em duas mesas-redondas. A primeira, a partir das 9h00, contará com a participação de:

Witold Zmitrowicz — Professor da Escola Politécnica/USP

Raquel Rolnik — Professora da Faculdade de Arquitetura de Urbanismo/USP

Neyde Cabral — Arquiteta da Coordenadoria do  Espaço Físico/USP

Lucila Lacreta — Arquiteta e Urbanista do Movimento Defenda São Paulo.

O debate contará com a mediação de Samir Tanios Hamzo — Engenheiro Civil da Coordenadoria do Campus da Capital/USP.

Na segunda mesa-redonda, com início previsto para as 14h00, teremos a participação de:

Eduardo Caldas – Professor da Escola de Artes e Ciências da Humanidade/USP

Helio Neves – Assessor Especial e Chefe do Gabinete do Secretário  Municipal do Verde e do Meio Ambiente da Cidade de São Paulo

Aideli Brunelli – Arquiteta e Urbanista da Prefeitura da Cidade de São Paulo

Regina Meyer – Professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo/USP

A mediação do segundo debate será de Rogério Bessa, Arquiteto da Coordenadoria do Espaço Físico/USP

O encontro será realizado no Auditório Prof. Francisco Romeu Landi, Prédio Eng. Mário Covas, da Escola  Politécnica – Av. Prof. Luciano Gualberto, travessa 3, nº 380, Cidade  Universitária. (veja como chegar http://www.usp.br/cocesp/?p=45&f=169 )

Vagas limitadas. Confirme ou faça sua inscrição clicando aqui http://www.usp.br/cocesp/?p=45&f=171

Fonte: Coordenadoria do Campus da Capital – COCESP