IAU recebe nova edição do “Seminário de História da Cidade e do Urbanismo”

O Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU) da USP, em São Carlos, irá sediar entre 13 e 15 de setembro de 2016 o “XIV Seminário de História da Cidade e do Urbanismo (SHCU) – Cidade, Arquitetura e Urbanismo: Visões e revisões do Século XX”.

Criado por iniciativa do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia, o Seminário de História da Cidade e do Urbanismo vem sendo realizado a cada dois anos desde 1990. Anais, livros e coletâneas das 13 edições organizadas por programas de pós-graduação de diferentes instituições no Brasil constituem material de referência e expressam os avanços alcançados e os desafios enfrentados por um número crescente de pesquisadores que, a partir da história, vêm contribuindo para o conhecimento das cidades e do urbanismo.

Ao voltar a acolher o Seminário de História da Cidade e do Urbanismo, 22 anos após a organização de sua 3ª em São Carlos, em 1994, o IAU-USP e seu Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo propõem a reflexão e o debate sobre a história e a historiografia da cidade, da arquitetura e do urbanismo do século XX.

Fonte: Eventos-USP

Seminário Internacional: Live Modern Heritage, na FAUUSP

[clique nas imagens para ampliá-las]

0001

0002

XIV Seminário da História da Cidade e do Urbanismo – 2016

Criado por iniciativa do Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia, o Seminário de História da Cidade e do Urbanismo vem sendo realizado a cada dois anos, desde 1990. Anais, livros e coletâneas das treze edições organizadas por programas de pós- graduação de diferentes regiões do Brasil constituem material de referência e expressam os avanços alcançados e os desafios enfrentados por um número crescente de pesquisadores que, a partir da história, vêm contribuindo para o conhecimento das cidades e do urbanismo.

Ao voltar a acolher o Seminário, vinte e dois anos após a organização de sua terceira edição, em 1994, o Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo e seu Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo propõem a reflexão e o debate sobre a história e a historiografia da Cidade, da Arquitetura e do Urbanismo, voltando o olhar para o século XX .

As duas primeiras décadas do século passado são decisivas na constituição de saberes sobre a cidade, a arquitetura e o urbanismo: exposições e conferências internacionais mobilizaram profissionais de diferentes campos disciplinares nos Estados Unidos, Europa e América Latina; o urbanismo se institucionalizou como campo de conhecimento e prática profissional; a arquitetura se voltou para a reflexão e a intervenção na cidade; estudos seminais sobre as condições da vida social nas grandes cidades foram publicados; a produção habitacional em massa foi colocada no centro das reflexões e propostas doutrinárias; planos, projetos e instituições públicas abrangendo múltiplas escalas territoriais foram concebidos; novas práticas sociais e novas técnicas suscitaram experimentações e novas formas de projetar, construir e intervir nas cidades.

A distância de um século deste momento de intensa problematização das possibilidades e tensões da vida urbana é uma oportunidade de mapear percursos, permanências, rupturas, disjunções cronológicas de conceitos, ideários, práticas, e identificar sua apropriação e ressignificação em   contextos sociais, políticos, econômicos e culturais diversos.

Na perspectiva de compreender o passado como objeto de reconstrução sempre reiniciada a partir do presente, propõe-se a elaboração de interpretações, revisões e sínteses dos repertórios sobre a tríade Cidade, Arquitetura e Urbanismo mobilizados ao longo do século XX.

Período para submissão de textos e pôsteres: de 09 de novembro de 2015 a 04 de março de 2016

Divulgação dos trabalhos aceitos: 23 de maio de 2016

Inscrições AQUI

Fonte: site do evento

Ciclo de Palestras “Diálogos de História da Construção entre Portugal e o Brasil”, na FAU Maranhão

Ministrado pelo prof. Dr. João Mascarenhas Mateus, da Universidade de Lisboa.

Para se poder “escrever” a História da Construção em Portugal e no Brasil, há que revisitar variados capítulos da história do conhecimento comum às duas culturas. Apesar de inúmeros contributos fundamentais para esta análise terem sido já produzidos por várias disciplinas – em torno por exemplo da tratadística e da história das tecnologias e das indústrias – são necessários estudos transversais que abordem histórias e experiências locais no contexto complexo dos grandes momentos de inovação tecnológica e da história universal. Como disciplina autônoma, a História da Construção está dando ainda os primeiros passos. No entanto, é possível identificar já não só grandes períodos e especificidades próprias de cada um dos nossos países como também complexos processos de hibridismo no âmbito das técnicas, dos materiais, das máquinas e dos sistemas de organização econômica e social. Neste contexto, estas palestras procuram refletir sobre metodologias e fontes bibliográficas a parir das quais se poderão construir sólidas leituras sobre as várias problemáticas envolvidas neste vasto campo de estudos.

O evento é uma iniciativa conjunta do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo e do Centro de Preservação Cultural da Universidade de São Paulo – CPC-USP, e faz parte das atividades da disciplina AUH-5852 Técnicas Construtivas Tradicionais seu emprego em Edifícios Históricos, da Área de Concentração em História e Fundamentos de Arquitetura e do Urbanismo.

Data: 24 e 26 de novembro de 2015
Horário: das 15h às 19h
Local: FAU Maranhão
Endereço: Rua Maranhão, 88, Higienópolis. São Paulo – SP

Não há necessidade de inscrição prévia

Fonte: http://www.fau.usp.br/noticias/13_11_ciclo_de_palestra_historia_da_construcao.pdf

Curso de difusão “Lugares de Memória das Ditaduras na América Latina”, no CPC-USP

memoria am latina

 

Coordenador:
Prof. Dr. Renato Cymbalista

Especialistas:
Ana Paula Ferreira de Brito
Deborah Regina Leal Neves
Katia Regina Felipini Neves
Milton Luiz Belintani Filho
Ricardo Ramos Assumpção
Rodrigo Luis Millan Valdes

As ditaduras e o terrorismo de estado são elementos recorrentes na história da maior parte dos estados nacionais latino- americanos na segunda metade do século XX, em que pesem as especificidades dos processos históricos de cada país. As narrativas e acontecimentos dos períodos autoritários, assim como as correlações de forças e a mobilização social, resultaram em processos diferentes de mobilização – ou apagamento – dos lugares associados à memória dos diferentes períodos autoritários. Em São Paulo, nos últimos anos vem crescendo e amadurecendo a temática dos lugares de memória e consciência relacionados à ditadura, com a reinauguração do Memorial da Resistência (antigo Memorial da Liberdade), o tombamento do DOICODI na Rua Tutoia e com a cessão de possa de antiga Auditoria Militar na Rua Brigadeiro Luiz Antonio à OAB e ao Núcleo de Preservação da Memória Política para a instalação do Memorial da Luta pela Justiça. Tal situação constrói novos desafios referentes à identidade de cada um desses espaços e à sua articulação em rede. Nesse contexto, é altamente pertinente o conhecimento do significativo acervo de experiências que vêm sendo operadas há vários anos nos diferentes países da América Latina em sítios de memória e consciência, os instrumentos e atores sociais envolvidos, assim como as especificidades dos diferentes contextos políticos.
O curso de difusão propõe-se a problematizar tais experiências, objetivando atingir-se um novo patamar nos processos de memorialização do período de ditadura no Brasil.

Programa:

29/09 Aula1
Apresentacao do curso. Estado da arte dos processos de memorialização da ditadura no Brasil. Grupo de pesquisa+Memorial+Núcleo Memória Política. Professora convidada Ana Paula Brito.

06/10 Aula 2
O lugar das instituições e instrumentos do Patrimônio Histórico, em perspectiva comparada. Professora convidada Deborah Neves.

13/10 Aula 3
Reparação e Resistência: a memorialização promovida pelo estado e pela sociedade civil. Professora convidada Katia Felipini

17/10 – Visita a campo 1
Casa do Povo. Coordenador: Ricardo Assumpção.

20/10 Aula 4
Ditaduras, resistência e transições democráticas na América Latina. Professor coordenador Renato Cymbalista.

24/10 – Visita a campo 2
Sítio da morte de Marighella/DOICODI. Coordenador: Ricardo Assumpção

27/10 Aula 5
Comissões da Verdade – convidados da USP, PUC, Mackenzie, PMSP, Sindicato dos Jornalistas de SãoPaulo. Professor convidado Milton Bellintani.

3/11 Aula 6
Representações, acervos e museografia. Professor convidado Rodrigo Millan.

Público-alvo: Estudantes de graduação e pós-graduação em Ciências Humanas, Arquitetura, Museologia, Direito e Artes; professores, educadores, profissionais de museus e gestores públicos

Período: 29/9 a 3/11, terças-feiras, das 18h30 às 21h30. As visitas a campo acontecerão aos sábados das 10h às 13h.

Carga horária: 24h

Cadastro para inscrições: até 7/9/2015 no link http://goo.gl/forms/qsDLjMepXq

IMPORTANTE: haverá seleção. O cadastro da inscrição não garante a vaga no curso.

O resultado da seleção será comunicado por email até 14/9/2015.

Total de vagas oferecidas: 40

Taxa de inscrição: R$ 180,00 (inscrição + envio do certificado pelos Correios)

Vagas gratuitas: 5
Docente: 1
Discente: 1
Funcionário: 1
Terceira idade: 1
Outros/Comunidade: 1

25. Política de Isenções
Serão vistos caso a caso, pela Diretoria do CPC, sendo os critérios: 1) ordem de solicitação no ato do envio da ficha de pré-inscrição. 2) sócio-econômico – que possibilitará beneficiar aqueles que não tenham condições de pagar a taxa de inscrição.
IMPORTANTE: manifestar intenção pela isenção da taxa.

22. Critérios de Seleção
Análise de justificativa de intenção.

26. Critérios de aprovação
Frequência mínima exigida de 85%, bem como participação nas atividades. Carga horária mínima de 21h para aprovação do aluno.

Fonte: CPC-USP

1° Workshop de Morfologia Urbana / PNUM “Diferentes Abordagens no Estudo da Forma Urbana”

[clique na imagem para ampliá-la]

4_maio_pnum_workshop_2015_poster_branco

Fonte: FAUiNFORMA

Lançamento de Livro do Prof. Nestor Goulart Reis, dia 18 de dezembro de 2015

anhangueraconvitedigital_af2

Simpósio “Domesticidade, Gênero e Cultura Material”, no CPC-USP – inscrições até 15/05/2014

Organização:  

Centro de Preservação Cultural da USP

Programa de Pós-Graduação – FAU-USP

Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp

Local:  Casa de Dona Yayá/CPC-USP

             Rua Major Diogo, 353 – Bela Vista – São Paulo – SP

             Centro Universitário Maria Antonia-USP

             Rua Maria Antonia, 294 – Vila Buarque – São Paulo

Inscrições gratuitas até 15 de maio pelo link http://zip.net/bfnjr3

O simpósio Domesticidade, Gênero e Cultura Material objetiva aprofundar o diálogo entre arquitetura, ciências sociais e história partindo de um conceito de habitação como artefato de cultura, de forma a relacionar as permanências e transformações nos modos de morar com processos técnicos, estéticos, urbanos, sociais, econômicos e políticos. A morada é aqui pensada em suas relações com a produção social e cultural, material e simbólica, bem como com a configuração de arranjos domésticos e familiares, relações de gênero e padrões de convívio e sexualidade, formas de satisfação corporal, psíquica e emocional.

Não poderia haver, nesse sentido, lugar mais apropriado para a sua realização: a Casa da Dona Yayá, sede do Centro de Preservação Cultural da USP, bem tombado como patrimônio estadual e municipal justamente pelos testemunhos dramáticos da adaptação de um espaço doméstico a práticas de segregação terapêutica, aplicadas a sua ilustre residente.

O programa trará quatro mesas temáticas comentadas por um mediador que conduzirá os debates, e conferências que apresentarão pesquisas realizadas no Brasil em outros países. Entre os convidados estarão presentes especialistas da França, Argentina e México atuantes em universidades e entidades de preservação do patrimônio. Haverá, ainda, uma visita guiada a Casa da Dona Yayá, ajudando a perceber e problematizar o tema habitação a partir das três visões propostas – domesticidade, gênero e cultura material – permeadas pelo conceito de patrimônio cultural.

O espaço doméstico privilegiado nesse seminário é aquele que se constitui a partir do século XIX em um contexto de modernização e urbanização, e que sofre transformações significativas ao longo do século XX, com rupturas, mas também continuidades. Ao focalizar a habitação em suas múltiplas facetas e possibilidades de leitura, são considerados vários agentes profissionais (como arquitetos, advogados, médicos, engenheiros, decoradores, designers, jornalistas, dramaturgos, artistas, assistentes sociais, religiosos, industriais, empresários); instituições (profissionais, políticas, religiosas, sociais e culturais), representações (escritas, visuais, cênicas) e suportes concretos (leis, regulamentos, periódicos, artefatos, construções exemplares, fotografias, manuais de dona de casa, álbuns de família, relatos orais, diários, anúncios, projetos, escritos literários, políticas de governo).

 

PROGRAMA

 

27 DE MAIO

9h APRESENTAÇÃO

9h30  CONFERÊNCIA 1

Confort, bien-etre, culture

Monique Eleb (École d’Architecture Paris-Malaquais, França)

Nos processos da domesticidade: a superposição de práticas cotidianas no mesmo espaço arquitetônico

Carlos Alberto Cerqueira Lemos (FAU-USP)

Local: Centro Universitário Maria Antonia-USP

14h MESA 1: USOS E CONFIGURAÇÕES DA DOMESTICIDADE

Mediação: Joana Mello de Carvalho e Silva

Um sobrado como mediação: Ana Rosa de Araújo entre a reclusão e a vida social

Paulo Cezar Garcez Marins (Museu Paulista-USP; PPG FAU-USP)

Bexiga, modos de morar, modos de viver

Ana Lúcia Duarte Lanna (FAU-USP/Condephaat)

Nas casas 37, uma personagem e duas formas de morar

Marly Rodrigues (Memórias Assessorias e Projetos)

Local: Casa de Dona Yayá/CPC-USP

18h Ó DE CASA

Visita: Casa de Dona Yayá

Mediadora: Sabrina Studart Fontenele Costa (CPC-USP)

Local: Casa de Dona Yayá/CPC-USP

28 DE MAIO

9h MESA 2: SABERES PROFISSIONAIS E VIVER COLETIVO

Mediação: José Tavares Correia de Lira

O lugar da casa na cidade: Rio de Janeiro na Belle Époque

Luciana Alem Gennari (Fundação Oswaldo Aranha)

Carmen Portinho: o conjunto público e a casa privada

Flávia Brito do Nascimento (FAU-USP)

Sobre modos de morar e modos de administrar a moradia: Edifício Esther, 1939-1962

Fernando Atique (EFLCH-Unifesp)

El multifamilar miguel alemán ¿hogar, dulce hogar? Una mirada  a la domesticidad de la vivienda colectiva moderna: Ciudad de México, 1949-2000

Graciela de Garay (Instituto Mora, México)

Local: Casa de Dona Yayá/CPC-USP

 

14h MESA 3: PAPÉIS DE GÊNERO E AGENCIAMENTOS DO MORAR

Mediação: Silvana Barbosa Rubino

As esculturas de fête galante na sociedade paulistana: um exercício de interpretação das funções domésticas dos objetos decorativos

Vânia Carneiro de Carvalho (MP-USP)

Gênero e materialidade nas vanguardas: o caso de Regina Gomide Graz

Ana Paula Cavalcanti Simioni (IEB-USP)

Domesticidade erótica na Casa Capuava de Flávio de Carvalho

José Tavares Correia de Lira (FAU-USP)

Georgia Hauner, Silvia, Claudia: mulheres e design moderno no fim dos anos 1960

Mina Warchavchik Hugerth (FAU-USP)

Local: Casa de Dona Yayá/CPC-USP

 19h  CONFERÊNCIA 2

La casa y la multitud: vivienda, política y cultura en la Argentina moderna

Jorge Francisco Liernur (Escola de Arquitetura e Estudos Urbanos Universidade Torcuato Di Tella, Argentina)

Local: Centro Universitário Maria Antonia-USP

 

29 DE MAIO

9h MESA 4: REPRESENTAÇÕES FEMININAS DO HABITAR

Mediação: Flávia Brito do Nascimento

Intérpretes da metrópole e a casa encenada

Heloísa Pontes (IFCH-Unicamp)

“Entre mulheres”: o universo feminino e o ambiente doméstico dos anos 1950 e 1960 pelas colunas femininas de Clarice Lispector

Joana Mello de Carvalho e Silva (FAU-USP)

Claudia, Casa y Mujer: imágenes de la modernización del hogar de los sectores medios en la Argentina de los años 1960 y 1970

Anahi Ballent (IESCT/CHI/UNQ/CONICET, Argentina)

O espaço doméstico dos anos 1970

Marinês Ribeiro dos Santos (Dadin-UTFPR)

Local: Casa de Dona Yayá/CPC-USP

14h30  CONFERÊNCIA 3

Imperfeitas mulheres: suburbanização, gênero e domesticidade

Silvana Barbosa Rubino (IFCH-Unicamp)

Local: Casa de Dona Yayá/CPC-USP

SIMPÓSIO DOMESTICIDADE, GÊNERO E CULTURA MATERIAL

COORDENAÇÃO CIENTÍFICA

Profa. Dra. Flávia Brito do Nascimento (FAU-USP)

Profa. Dra. Joana Mello de Carvalho e Silva (FAU-USP)

Prof. Dr. José Tavares Correia de Lira (FAU-USP)

Profa. Dra. Silvana Barbosa Rubino (IFCH-Unicamp)

COMISSÃO ORGANIZADORA

Profa. Dra. Flávia Brito do Nascimento (FAU-USP)

Profa. Dra. Joana Mello de Carvalho e Silva (FAU-USP)

Prof. Dr. José Tavares Correia de Lira (FAU-USP)

Profa. Dra. Silvana Barbosa Rubino (IFCH-Unicamp)

Dra. Sabrina Studart Fontenele Costa (CPC-USP)

Lucimara Vianna (CPC-USP)

INFORMAÇÕES

cpcpublic@usp.br

11 3106-3562 r. 2

facebook.com/cpcusp

Fonte: CPC-USP

Programação de Cursos 2014 – Museu Histórico Nacional

No ano de 2014 serão realizados no Museu Histórico Nacional cursos voltados para profissionais, estudantes e interessados nas áreas de Arquitetura, Arquivologia, Belas Artes, Biblioteconomia, Educação, Fotografia, História, História da Arte e Museologia. Amigos do Museu Histórico Nacional e estudantes têm desconto em todos os cursos. Têm direito aos certificados aqueles que obtiveram presença mínima de 80% (oitenta por cento). As vagas são limitadas.

MAIO
INTRODUÇÃO À PERITAGEM DE ARTES DECORATIVAS
Profº. Dr. Gonçalo de Vasconcelos e Sousa (Universidade Católica do Porto)
De 12 a 16 de maio, de 2ª a 6ª, das 10h às 13h
Profissionais: R$ 465,00 (2X 237,50/ 3X 160,00/ 4X 121,25)
Estudantes/ Associados MHN/ Servidores IBRAM: R$ 420,00 (2X 215,00/ 3X R$ 145,00/ 4X 110,00)

OS FRANCISCANOS E A IDENTIDADE ARQUITETÔNICA E ARTÍSTICA NO BRASIL COLONIAL
Profª. Dra. Myriam Andrade Ribeiro de Oliveira
De 26 a 30 de maio, de 2ª a 6ª, das 14h às 17h
Profissionais: R$ 420,00 (2X 215,00/ 3X R$ 145,00/ 4X 110,00)
Estudantes/ Associados MHN/ Servidores IBRAM: R$ 387,00 (2X 198,50/ 3X 134,00/ 4X 100,75)

JULHO
INTRODUÇÃO À CONSERVAÇÃO DE TÊXTEIS
Profª. Dra. Teresa Cristina Toledo de Paula (Universidade de São Paulo – Museu Paulista)
De 28 a 30 de julho, de 2ª a 4ª, das 10h às 18h
Profissionais: R$ 484,00 (2X 247,00/ 3X R$ 167,00/ 4X 126,00)
Estudantes/ Associados MHN/ Servidores IBRAM: R$ 450,00 (2X 230,00/ 3X 155,00/ 4X 117,50)

AGOSTO
ORGANIZAÇÃO DE ACERVOS FOTOGRÁFICOS
Profª. Dra. Aline Lopes de Lacerda (Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ)
De 11 a 15 de agosto, de 2ª a 6ª, das 10h às 13h
Profissionais: R$ 420,00 (2X 215,00/ 3X R$ 145,00/ 4X 110,00)
Estudantes/ Associados MHN/ Servidores IBRAM: R$ 387,00 (2X 198,50/ 3X 134,00/ 4X 100,75)

CONSERVAÇÃO FOTOGRÁFICA – IDENTIFICAÇÃO E PROCEDIMENTOS BÁSICOS
Profª. Dra. Sandra Baruki e convidados (Funarte)
De 18 a 22 de agosto, de 2ª a 6ª, das 14h às 18h*
Profissionais: R$ 484,00 (2X 247,00/ 3X R$ 167,00/ 4X 126,00)
Estudantes/ Associados MHN/ Servidores IBRAM: R$ 450,00 (2X 230,00/ 3X 155,00/ 4X 117,50)

* na terça-feira, dia 19, a aula será das 09h às 18h.

IMPRESSÃO EM FINE ART
Profª. Millard Wesley Long Schisler
De 25 a 27 de agosto, de 2ª a 4ª, das 10h às 18h
Valor único: R$ 800,00 (4X R$ 205,00/ 5X R$ 165,00)

SETEMBRO
NUMISMÁTICA
Profª. Dra. Regina Elísia de Miranda Lago Bibiani (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro)
De 08 a 12 de setembro, de 2ª a 6ª, das 14h às 18h
Profissionais: R$ 465,00 (2X 237,50/ 3X 160,00/ 4X 121,25)
Estudantes/ Associados MHN/ Servidores IBRAM: R$ 420,00 (2X 215,00/ 3X R$ 145,00/ 4X 110,50)

CENÁRIOS DE ILUMINAÇÃO EM MUSEUS E EXPOSIÇÕES
Profª. Dra. Mariangela de Moura
De 22 a 26 de setembro, de 2ª a 6ª, das 14h às 18h
Profissionais: R$ 465,00 (2X 237,50/ 3X 160,00/ 4X 121,25)
Estudantes/ Associados MHN/ Servidores IBRAM: R$ 420,00 (2X 215,00/ 3X R$ 145,00/ 4X 110,00)

OUTUBRO
MANUSEIO E EMBALAGEM DE OBRAS DE ARTE PARA TRANSPORTE
Profª. Cláudia Calaça e Profª Veronica Cavalcanti (Museu de Arte Moderna – MAM)
De 13 a 15 de outubro, de 2ª a 4ª, das 13h às 18h
Profissionais: R$ 420,00 (2X 215,00/ 3X R$ 145,00/ 4X 110,50)
Estudantes/ Associados MHN/ Servidores IBRAM: R$ 387,00 (2X 198,50/ 3X 134,00/ 4X 100,75)

FORMAS DE PAGAMENTO:
Boleto bancário
Notas de empenho

PARA INSCREVER-SE:
Escreva para makaraeducativo.mhncursos@gmail.com com o(s) nome(s) do curso(s) desejado(s).

Museu Histórico Nacional
Praça Marechal Âncora, s/n – Rio de Janeiro – RJ
http://www.museuhistoriconacional.com.br/

Inauguração do Copan

copan

“Um monumento à grandeza da terra paulista. O Rockfeller Center de São Paulo”, dizia o anúncio de lançamento do prédio projetado por Oscar Niemeyer, em 25 de maio de 1952 (14 anos antes da inauguração, em 25 de maio de 1966).

Fonte: Estadão